titulo

Novidades no Site


A situação energética está a cada dia mais crítica em 2014. O nível dos reservatórios continuará a diminuir até o início do período das chuvas e uma grande eleição ocorrerá antes disso. A polêmica da semana são os artigos da jornalista Miriam Leitão sobre o setor elétrico e a resposta do ONS. Os alunos devem ler os artigos e enviar seus comentários técnicos baseados neste curso.

Vejam este novo link sobre Belo Monte feito pelos artistas globais que sabem tudo de geração.


Este link é muito didático para resolver dúvidas de como fazer referências em textos científicos.

" The Art of Teaching is the art of assisting discovery" - Mark Van Doren.

Pândega do Ano


Nesta seção escolhemos a reportagem que apresentou o maior equívoco técnico do ano.

O artigo Governo quer Incentivar Motor Flex mais Eficiente, publicado no jornal O Globo em 8 de abril de 2011, foi o escolhido até agora.

Segundo o artigo, o governo deseja incentivar o desenvolvimento de motores de combustão interna mais eficientes para o álcool do que para a gasolina.

Artigo em Foco


Esta seção, apresenta sempre um artigo recentemente publicado na mídia relacionado à Geração de Energia.

O objetivo é utilizá-lo como ponto de partida para discussões durante o curso.

Após o acidente de Fukushima, a Alemanha tomou a decisão de desligar seus reatores nucleares, conforme as reportagens na Veja em junho de 2011, acessíveis nos atalhos Pag.1 Pag.2

Será que a Alemanha conseguiu manter esta decisão?

A reportagem do Valor Econômico de 29 de março de 2012 mostra as dificuldades desta decisão.

Um desastre nuclear deste tamanho no Japão, país conhecido por sua organização e tecnologia, nos leva a pensar; devemos construir mais usinas nucleares no Brasil?

Atalhos Quentes


O que aconteceu em Fukushima?

Fotos de Fukushima

Investimentos em Renováveis

Simulação Chernobyl

Proteção Chernobyl

Fotos Chernobyl

Questão em Foco


Para que serve o Horário de Verão?

O Horário de verão está terminando mais uma vez.

A grande pergunta é: Para que serve o Horário de Verão?

Qual a sua opinião?


Nível dos Reservatórios

Subsistema N

Subsistema S

Subsistema SE/CO

Subsistema NE

Fonte: ONS 21/1/2015

Usinas no Mundo


Este link apresenta fotos e dados das usinas de geração no mundo classificadas for tipo de combustível e país. Vale a pena navegar nele.

Qual a maior usina do mundo?


A hidrelétrica de Três Gargantas na China com 18.460MW.

 

Avaliação #1


 

 

 

 

 

 

 

 

Cursos de Engenharia Elétrica


Bem vindo ao curso de Geração de Energia da Faculdade de Engenharia da UERJ.

Este curso destina-se aos alunos do 10° período do curso de Engenharia Elétrica com ênfases em Sistemas de Potência e Eletricidade Industrial, mas pode ser útil a todas as pessoas interessadas em geração de energia elétrica.

Ele está organizado em ordem crescente de dificuldade de forma a permitir a leitura por pessoas com interesses diversos e níveis de conhecimento heterogêneo.

Seus comentários e sugestões serão sempre bem vindos para que possamos aperfeiçoar este material. Favor enviá-los para antoniolima@uerj.br.

Navegação


Barra Esquerda

Na barra da esquerda encontram-se as opções de navegação entre os diversos capítulos do curso.

Barra Direita

Na Barra da direita encontram-se comentários e informações complementares ao assunto tratado na página principal.

Barra Inferior

Na barra inferior encontram-se as opções de nagegação auxiliares.

 

Gráficos em Foco


Consumo

Este gráfico apresenta a média móvel de 12 meses do consumo de energia elétrica do sistema interligado. O crescimento de 4% ao ano manteve-se constante até novembro de 2008. A partir de dezembro de 2008, o consumo diminuiu atingindo seu valor mínimo de -4% em setembro de 2009. A partir de dezembro de 2009, o consumo recuperou de forma rápida atingindo o máximo de 9% em maio de 2010.

Será que podemos afirmar que o efeito da crise de 2008 já passou e que voltamos ao crescimento médio histórico de 4% ao ano?

lupa home

Crescimento

O gráfico abaixo apresenta a taxa de crescimento anual da produção de energia elétrica no Brasil a partir de 2007.

Observa-se claramente o efeito da crise e da recuperação.

No entanto, como explicar a queda no crescimento em setembro de 2012?

lupa home

Nível dos Reservatórios


A geração de energia no Brasil é predominantemente hidrelétrica. Portanto, a quantidade de água armazenada nos reservatórios representa o estoque de energia disponível e, em função disso, o nível médio dos reservatórios é um dos parâmetros mais importantes na geração de energia no Brasil.

Os medidores ao lado mostram os níveis atuais dos reservatórios dos diversos subsistemas brasileiros e a figura abaixo a evolução histórica destes valores.

Observa-se que os níveis dos reservatórios dos subsistemas SE/CO, NE e N atingem seus pontos máximos e mínimos aproximadamente na mesma época do ano mas os reservatórios do S apresentam um comportamento inverso.

Isto significa que apenas o sistema S é complementar aos outros subsistemas e, como sua capacidade de armazenamento é muito inferior à capacidade de armazenamento dos outros subsistemas, outras fontes de geração de energia são necessárias para garantir a segurança e a modicidade tarifária de todo sistema.

É importante observar que o subsistema SE/CO não atingiu o valor máximo de 100% nos últimos 18 anos. Em março de 2001, este subsistema atingiu seu menor valor máximo - 35% - e, em abril de 2001, a Aneel decretou racionamento.

Como não existe uma anomalia na vazão natural afluente do sistema, podemos concluir que:

  • estamos despachando mais usinas hidrelétricas da região sudeste/centro-oeste do que deveríamos;
  • estamos despachando menos usinas termelétricas da região do que deveríamos;
  • não existe falta de reservatório.

Em janeiro de 2014, os reservatórios da região sedeste/centro-oeste atingiram o menor valor de armazenamento para este mês nos últimos 18 anos.

A grande questão agora é: Será que as chuvas deste final de verão e as térmicas em operação no sistema serão suficientes para evitar outro racionamento?

Vamos esperar até abril de 2014......

Abril chegou, a Copa passou e o sistema continua funcionando, apesar das poucas chuvas.

O que acontecerá até o próximo verão? Será que as chuvas serão suficientes para encher os reservatórios e permitir que as térmicas parem de operar?

Estamos em Janeiro de 2015. Os reservatórios reverteram a tendência de baixa mas qual será o nível máximo no final da estação das chuvas?

Será possível desligar as térmicas este ano?

 

 

 

lupa home